INUSITADO

Bingo para garimpeiros tem ouro e até 'uma mulher' como prêmios
Cartaz do bingo foi compartilhado em um grupo de Whatsapp chamado "Amigos do Rio Uraricoera", principal via fluvial usada pelo garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami, no estado de Roraima.


(Foto: Reprodução)

"Na quina uma mulher, na quadra um relógio masculino". Estes prêmios estão no cartaz de um bingo destinado a garimpeiros e divulgado em um grupo de mensagens nesta segunda-feira (23). A premiação principal para quem fizer a "cartela cheia" é de 50 gramas de ouro, o equivalente a cerca de R$ 14,4 mil, segundo a cotação do Banco Central.

O g1 obteve o print de um grupo no Whatsapp chamado "Amigos do Rio Uraricoera", em referência à principal via fluvial usada pelos garimpeiros para chegar aos acampamentos dentro da Terra Indígena Yanomami.

Foto: Reprodução

O mesmo grupo possui como imagem de perfil a logomarca do "Movimento Garimpo é Legal", que usa como símbolo o Monumento ao Garimpeiro, ponto turístico na praça do Centro Cívico, em frente ao Palácio do Governo, em Boa Vista.

A imagem da conversa mostra que o cartaz do sorteio foi divulgado por uma mulher identificada como Nayara, por meio de um telefone com DDD 95, de Roraima (veja abaixo).

Além do bingo, o cartaz também anuncia um show ao vivo. O evento chamado "Bingo da Nayara", está marcado para este sábado (28), no "Cabaré do Taituba".

A reportagem entrou em contato com o número que fez a divulgação, e a pessoa que compartilhou o cartaz informou que "não haverá mais bingo".

A estrutura dos garimpos dentro da floresta pode ser, muitas vezes, comparada a uma "minicidade". Operações da Polícia Federal já encontraram prostíbulos, boates, festa de carnaval, serviço de Wi-fi, restaurantes e até um consultório odontológico.

Em um cartaz de bingo apreendido pelos policiais em uma dessas operações, os prêmios divulgados eram revólveres e dois litros de whisky. Duas cartelas custavam 1,5 grama de ouro.

Roraima possui diversos garimpos espalhados pelo estado, em especial nas terras indígenas Yanomami e Raposa Serra do Sol. A atividade nessas áreas é ilegal e, além do desmatamento, provoca poluição dos rios e conflitos e impacta diretamente na saúde da população que vive nas comunidades.

Fonte: G1 Roraima 


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



INUSITADO  |   05/08/2022 17h06

Manaus - AM
 




INUSITADO  |   27/07/2022 16h40

Blumenau - SC
 

INUSITADO  |   15/07/2022 12h00

Itaituba - PA