INUSITADO

Família espera ressurreição de homem por três dias no Pará
Alguns dias antes de morrer, João Barros, de 62 anos, anunciou aos familiares que iria morrer, mas que ressuscitaria no terceiro dia.


(Foto: Reprodução)

creditar na ressurreição de Jesus Cristo é fundamental para a fé cristã. Isso porque ao crer na ressurreição do Salvador dentre os mortos, o fiel também está crendo na sua própria ressurreição e, por consequência, na promessa da vida eterna.

No entanto, um morador de Tailândia, município do nordeste do Pará, colocou a fé da própria família a prova ao garantir que retornaria da morte, após três dias de seu falecimento. A promessa de voltar à vida havia sido feita poucos dias antes de João Mendes, 62 anos, morrer em consequência de um AVC (Acidente Vascular Cerebral), no último sábado (18).

Na semana passada, o homem reuniu a família para comunicar que morreria em pouco tempo, mas que ressuscitaria depois de três dias. O suposto milagre, porém, não ocorreu. O prazo dado pelo próprio defunto expirou na última segunda-feira (20), terceiro dia após o óbito.

Segundo a viúva de João Mendes, além da promessa de voltar da morte, ele também pediu para que não tocassem em seu corpo durante esse período.

João começou a se sentir mal cerca de uma semana antes de seu falecimento. Apesar disso, ele preferiu se tratar com remédios caseiros a ter que ser atendido por uma equipe médica. Contudo, o tratamento homeopático não foi capaz de evitar a morte.

Após a confirmação do óbito, a família começou os preparativos legais para atender os pedidos do ente querido. Mas assim que o prazo estabelecido para a suposta ressurreição encerrou, na segunda-feira (20), e João não voltou dos mortos, a família liberou o corpo para ser enterrado no cemitério municipal dentro de um caixão branco, conforme pedido do falecido.

Fonte: Dol 


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






INUSITADO  |   15/06/2022 12h57


INUSITADO  |   13/06/2022 20h43

Marabá - PA