JUSTIÇA

Caso Brizola: ex- esposa é absolvida da acusação de envolvimento no homicídio e amante tem pena reduzida
O julgamento foi a júri popular, iniciado na sexta-feira (01) e encerrado neste sábado (02), em Novo Progresso.


(Foto: Reprodução)


Na manhã da última sexta-feira (02), aconteceu o julgamento do "Caso Brizola", um dos crime de maior repercussão dos últimos anos no município de Novo Progresso. A esposa da vítima na época, identificada como Aucelin Ferreira, foi apontada como conivente do assassinato do pecuarista Vanderlei Caron, conhecido como Brizola, ocorrido no dia 09 de novembro de 2018, na Vila Isol.

De acordo com informações, Aucelin Ferreira foi absolvida da acusação, na sessão que teve duração de 20 horas ininterruptas, iniciada na sexta-feira (01) e encerrada na madrugada deste sábado (02), por volta das 4h36.

Assim como a ex-esposa, seu amante na época do crime, Joel Hilário, também foi a júri popular no mesmo dia. Segundo o advogado de defesa Fernando Brandão, do escritório Brandão e Pedrosa de Itaituba, Joel já respondia o processo em liberdade, e somente nesta madrugada saiu a sentença final do caso, onde ele teve a pena reduzida, como homicídio simples, e continuará em liberdade.

Um dos destaques do julgamento, foi a constituição do crime em 3D apresentado pela defesa de Joel Hilário. Tornando-se um marco nas apresentações do júri na região.

A denúncia feita pelo Ministério Público, apontava que os envolvidos visavam a herança da vítima, e teriam cometido o crime de forma premeditada, tornando o delito como homicídio qualificado.

O caso

De acordo com informações de pessoas próximas da família da vítima, a mulher, uma itaitubense identificada como Aucelin Ferreira, de 32 anos, se envolvia com o amante, o jovem Joel Hilário, de 18 anos, há cerca de 2 anos.

O marido já estaria desconfiando das traições da mulher, e teria seguido ela até a casa da amiga; chegando ao local foi recebido a tiros pelo amante, três disparos acertaram suas pernas.

O fazendeiro foi socorrido e levado às presas para uma clínica em Novo Progresso, passou por cirurgia e em seguida foi encaminhado para Sinop no estado do Mato Grosso. Pessoas próximas da família disseram à reportagem do Giro que o fazendeiro teve as duas pernas amputadas , vindo a óbito no dia 16 de Novembro de 2018. 

Foto: Reprodução


Fonte: Portal Giro
 


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



JUSTIÇA  |   31/07/2022 20h32

Itaituba - PA