OBRAS

Ministro de Infraestrutura faz post sobre pavimentação da BR-163, PA
Ministro volta a afirmar que o objetivo é concluir a obra de asfaltamento que vai até o porto de Miritituba, ainda este ano.




Máquinas trabalhando na pavimentação da BR 163.

O atual ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, usou sua rede social neste domingo (05), o Facebook, para tornar público e de conhecimento da população, as obras que estão sendo realizadas na BR-163 e que se estenderá até o distrito de Miritituba.

Em vídeo postado pelo ministro, resultado de uma série de medidas que foram originadas a partir da operação radar, que monitora a realidade de rodovias em tempo real, mostra que os trabalhos estão sendo realizados a todo vapor, com a atuação de várias máquinas e equipamentos que estão perfazendo a obra de asfaltamento na BR.

"Aproveitamos uma trégua das chuvas do inverno amazônico para começar a pavimentação definitiva da BR-163/PA até o Porto de Miritituba. Objetivo é concluir este ano e acabar de vez com as imagens de atoleiros durante o período de escoamento da safra do Mato Grosso", digitalizou o ministro.

No mês de fevereiro, depois de percorrer 1.000 Km na BR-163 até a cidade de Santarém, de caminhão, em visita técnica denominada operação radar, o ministro constatou a urgência de se fazer algo para melhorar a trafegabilidade, principalmente dos caminhões que transportam soja do estado do Mato Grosso, até os portos situados em Miritituba.

https://www.facebook.com/tarcisiogdf/videos/320943148582490/

Privatização

Ainda durante a visita à Santarém, em fevereiro, o ministro Tarcísio Gomes disse que há um estudo bastante adiantado para fazer a concessão da BR-163 até Miritituba, o que ele considera ser bom, porque libera recursos para o governo aplicar na Transamazônica, no trecho até Santarém.

"Acredito que a concessão do trecho da BR-163 até Miritituba deve ocorrer em 2020, os recursos disponíveis para investimentos na região oeste do Pará em 2019 são da ordem de mais de R$ 200 milhões", afirmou o ministro.

Fonte: Portal Giro




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM