POLÍTICA

Enquete em página de Belém quase aprova criação do estado do Tapajós
"33% do plebiscito de 2011 somado a esse resultado da enquete daria suficiente para criar Estado do Tapajós." explicou o presidente do ICPET, Jean Carlos.



Uma enquete realizada na página do facebook Pará, com mais de 215 mil seguidores, tratou da criação do estado do tapajós, buscando a resposta positiva ou negativa da população. A enquete obteve mais de 9.200 votos e mais de 500 compartilhamentos.

Os internautas podiam escolher entre Sim para a criação do estado do Tapajós ou Não. De um lado o NÃO obteve 56% e o SIM 46%, faltando apenas 4% para o empate das intenções de votos. Quase que 100% dos votos foram de Belém e cidades vizinhas que se manifestaram com um quantitativo favorável ao Tapajós, já que calculando as porcentagens já estaria criado o novo estado.


Resultado de enquete realizada em Belém

"Considerando que possa permanecer o resultado do plebiscito realizado de 2011, de 33, 92%, e se essa enquete refletir realmente a vontade do povo, soma-se praticamente 50% de 100%. Faltou apenas 4% para completar 50%. O cálculo que fazemos é simples: 33% do plebiscito de 2011 somado a esse resultado da enquete daria suficiente para criar Estado do Tapajós, porque precisamos apenas da  maioria simples: 50 + 1", afirmou Jean Carlos.

Resultado do último plebiscito.

Conforme informado, aqueles que defendem a criação do estado justificam pelo tamanho do Pará, que é maior que 170 dos 193 países do mundo, além de ser duas vezes e meio maior que a região Sul (576.774 km²) e maior que a região Sudeste (924.911 km²).

Além disso, o Pará tem fazendas com a dimensão territorial do tamanho da Itália. É a única região do Brasil com cidades a quase 2000 mil km da capital. Muitas pessoas precisam andar mais de 900 km de carro pra poder pegar um avião em Santarém e voar mais quase 1000 km pra poder chegar na capital, e, às vezes, apenas para resolver um problema de documentação.

“É uma região esquecida com infraestrutura que mostra o abandono e têm pessoas que viajam quase 1000 km apenas pra conseguir uma consulta médica, outros viajam dias e noites de barco em barco apenas pra fazer uma tarefa simples como ir a um cartório”, explicou o presidente do ICPET, Jean Carlos de Sousa Leitão.

Estado do Pará.

Fonte: Tapajós meu Estado




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLÍTICA  |  14/05/2020 - 19h





POLÍTICA  |  12/05/2020 - 08h


POLÍTICA  |  08/05/2020 - 21h