SUPERAÇÃO

Jovem Itaitubense que sofre com doença rara recebe alta em São Paulo
O jovem recebeu alta na última quinta-feira (7), mas aguarda liberação de especialistas para retornar à Itaituba.

Para quem acompanha a história do jovem José Ribamar Torres Ferreira, mais conhecido como Júnior, de 24 anos, que vem lutando, desde 2014, contra uma doença rara, denominada Neurofibromatose Tipo 2, sabe a rotina difícil vivenciada pelo mesmo. Júnior que vem sendo exemplo de força, superação e determinação recebeu alta médica na última quinta-feira (7), e continuará o tratamento em casa.

"Ele teve alta com sonda da alimentação e com a traquel, ele ainda não está conseguindo se alimentar sem a sonda. Aí o retorno dele com a fonoaudióloga, nutricionista e com o neuro vai ser dia 22 e dia 29, eles vão avaliá-lo para ver se tem condições de a mãe já vir com ele para Itaituba. Ele ainda não está falando, porque tudo isso é questão de tempo", disse a irmã.

Segundo a irmã, o médico que atende Júnior afirmou que a questão neurológica do mesmo está tranquila, faltando ser tratado o equilíbrio do jovem, que será trabalhado ao longo do tempo com fisioterapeuta e fonoaudiólogo para ver se o mesmo consegue comer sem a traquel e se ele voltará a falar, pois ainda não se sabe se ficou com sequelas.

"Ele não consegue andar, pois não tem forças para andar, ele tem forças para movimentar os braços, as pernas.Ele não consegue sentar, minha mãe que senta ele na cama, mas tem que ficar segurando ele, porque se não, ele cai para a frente ou para trás, não tem apoio no pescoço e fica com a boca aberta, porque como ficou 18 dias entubado, ele perde a elasticidade, o movimento da musculatura da boca, aí tem que fazer todo um trabalho com o fisioterapeuta para poder voltar", finalizou.

Como tudo começou

José Ribamar Torres Ferreira, de 24 anos.

A piora do quadro de saúde do jovem foi gradativa, inicialmente, o mesmo teve perda parcial da visão, tonturas que resultaram em "quedas". Por isso, em 2014, foi encaminhado para Brasília (DF) onde foi diagnosticado com a doença rara. "O médico falou que no Brasil ele é o oitavo paciente que tem essa doença que nascem tumores no cérebro e pode nascer no coração, pâncreas, rim, fígado, porém, o comum é que nasçam na parte externa", disse Luma Thays, irmã do jovem.

De acordo com a família, em 2014, Júnior passou por três cirurgias para retirar dois tumores. "foi colocado um dreno, um dentro da cabeça para a bexiga e depois fez a outra cirurgia para tirá-lo. Daí em diante, a gente vem com ele para fazer tomografia para ver, porque ele tirou esses três tumores, mas tinham outros pequenininhos que iriam crescer e foi o que aconteceu", afirmou Luma.

Em vista disso, conforme informado, José perdeu as lágrimas, uma visão total e outra parcial, ficou com paralisia facial, perdeu a coordenação motora, 100% da audição, mas, ainda assim, "ele escreve um livro, pois tem a intenção de publicá-lo contando sua história".

Fonte: Portal Giro


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



SUPERAÇÃO  |   19/03/2022 11h08

Trairão - PA
 




SUPERAÇÃO  |   18/03/2022 17h36

Itaituba - PA
 

SUPERAÇÃO  |   08/02/2022 18h08

Itaituba - PA