SOLIDARIEDADE

Amigos fazem surpresa em hospital para celebrar vitória de Santarena contra o câncer
Cerimônia do ‘Sino da Vitória’ foi diferente para Ralieny Pereira, de 50 anos, que terminou o tratamento oncológico em Santarém (PA).

O silêncio seguido do sibilar do sino anunciou aos corredores do hospital: mais um vitória contra o câncer. Dessa vez, a cerimônia conhecida como “sino da vitória” soou diferente, pois a paciente oncológica foi surpreendida com um corredor de amigos segurando rosas nas mãos, na saída da sala de radioterapia, em Santarém, no oeste do Pará.


Foram 10 longos meses que pedagoga Ralieny Pereira, de 50 anos, ficou em tratamento contra o câncer de mama no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA). Na quarta-feira (11) foi feita a última sessão do tratamento antes de voltar para casa.


Ralieny lutava contra o câncer desde o início do ano e venceu a doença — Foto: Charles Campos/Divulgação

No hospital, para cada paciente oncológico que termina as sessões, é realizada uma cerimônia chamada “sino da vitória”, que consiste em tocar o objeto pelos corredores da unidade anunciando a boa-nova.



Surpresa dos amigos

O "sino" de Ralieny foi diferente, regado a olhos marejados, agradecimentos, abraços e perfume de rosas. Pouco antes da paciente sair da sala, amigos, familiares e equipe que a acompanhou no hospital fizeram uma surpresa.


Enfileirados e com flores nas mãos eles aguardaram a paciente no corredor. Ao tocar o sino e aparecer, o sibilar foi acompanhado do coro cantando “Como é grande o meu amor por você”, de Roberto Carlos.

Amigos fizeram surpresa no corredor do hospital e emocionaram a paciente — Foto: Charles Campos/Divulgação.

De um a um Ralieny foi abraçando e recebendo o carinho de quem esteve junto a ela durante o momento que é considerado o mais difícil da vida (veja o vídeo da surpresa acima). Também teve uma pequena apresentação de teatro.


“Fizemos essa homenagem pelo sentimento de amizade e amor que temos por ela. Ela passou por um momento difícil e nosso acolhimento, nossa presença foram essenciais para que ela permanecesse firme e focada. Estamos retribuindo todo amor que ela traz para nossas vidas”, conta Vânia Rego, amiga de Ralieny há mais de 30 anos.

De um a um Ralieny foi abraçando e recebendo o carinho de quem esteve junto a ela durante o momento que é considerado o mais difícil da vida (veja o vídeo da surpresa acima). Também teve uma pequena apresentação de teatro.

Mais de 20 amigos surpreenderam a paciente Ralieny no HRBA — Foto: Charles Campos/Divulgação

A descoberta, aceitação e tratamento

4 de fevereiro de 2019 ficará para sempre marcada na memória e vida de Ralieny. Foi a data em que ela recebeu o diagnóstico de câncer de mama, e em menos de 30 dias iniciou a quimioterapia.


Em julho a paciente passou por procedimento cirúrgico de retirada da mama e começou a fazer fisioterapia. No final de outubro, tiveram início as sessões de radioterapia, que também foram realizadas no HRBA.“Receber um diagnóstico que muda a vida da gente não é fácil, depois a quimioterapia é um tratamento muito pesado, mexe com o psicológico. Quem não tem tanta força chega a entrar em depressão”, disse a paciente.


Fonte: G1 Santarém








Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



SOLIDARIEDADE  |   21/10/2021 15h30

Itaituba - PA
 




SOLIDARIEDADE  |   15/10/2021 13h20

Itaituba - PA
 

SOLIDARIEDADE  |   06/10/2021 16h52

Itaituba - PA