DESTAQUES

Funcionários paralisam balsas alegando falta de apoio a colaborador que sofreu AVC, em Itaituba
O colaborador sofreu um AVC no exercício de suas atividades; Além dos funcionários da empresa, amigos e familiares também apoiam a paralisação.




Batistinho Pereira da Silva, de 37 anos. (Foto: Reprodução)

Na manhã desta segunda-feira (27), as três balsas que são responsáveis pela travessia de centenas de veículos por dia, bem como também de várias pessoas, estão paralisadas por familiares, amigos, colegas de trabalho e várias pessoas que se sentiram revoltadas com o caso do funcionário Batistinho Pereira da Silva, de 37 anos, da empresa Rodonave Navegações, que está internado no hospital municipal de Itaituba (HMI), após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) e não estar recebendo apoio por parte da empresa.


Balsa da Rodonave navegações.

Conforme informações repassadas por uma moradora do Distrito que está no local da manifestação, não existe data e horário para a liberação do tráfego no local, até que haja um posicionamento incisivo da empresa. Todos os funcionários também paralisaram suas atividades, e tomaram posição de apoio ao colega de trabalho.


“Eles só vão voltar a trabalhar quando ele for tirado do municipal. Enquanto isso, a empresa não fizer nada, eles vão continuar sem trabalhar na Rodonave. Se caso a empresa mandar outros funcionários, eles vão tomar outras medidas para que a balsa não opere”, disse a moradora e apoiadora da causa.


Paralisação já ocasiona filas de veículos em Miritituba. (Foto: Reprodução)

Entenda o caso


Batistinho, morador do bairro DNER no distrito de Miritituba, em Itaituba, é funcionário da empresa Rodonave Navegações há cerca de 10 anos. Profissionalmente, ele é descrito como responsável, pontual e dedicado à função que exerce.


Por volta das 7h da manhã da última sexta-feira (24), Batistinha sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC), mais conhecido como derrame cerebral, enquanto estava trabalhando. Imediatamente, foi socorrido e levado para o Hospital Municipal de Itaituba (HMI) onde permanece até o presente momento.


Após exames médicos, Batistinha foi diagnosticado com Coágulo na cabeça, sendo necessário com urgência sua transferência para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de Santarém. Contudo, ainda não existe leito disponível, fato que prolonga ainda mais o tratamento.


Conforme informado, o acidente se deu no exercício de suas atividades laborais. Porém, Ana Lúcia, filha da vítima, afirmou que um colaborador do setor financeiro da empresa, identificado como Gabriel, teria ido até o hospital, uma vez tendo conhecimento do ocorrido, no entanto, não teria deixado nada de concreto quanto ao que a empresa faria por ele, em questões médicas.


Fonte: Plantão 24 Horas News




Galeria de Fotos:





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM