ITAITUBA

Fortes chuvas cortam estrada que dá acesso à escola e alunos ficam sem assistir aulas em Itaituba
A estrada localiza-se no bairro da Paz e dá acesso à Escola Gilda do Carmo, que teve o número de alunos reduzido em mais da metade.




Pessoas se arriscam na travessia do córrego. (Foto: Reprodução / Mauro Torres)

As chuvas intensas que caíram nos últimos dias na cidade provocaram muitos estragos, tanto em bairros quanto em estradas. Um dos bairros que foram castigados com as fortes chuvas foi o bairro da Paz, no qual teve uma estrada, que liga os alunos à escola Gilda  do  Carmo, cortada, impedindo assim o acesso dos educandos às salas de aulas.

A maior parte dos alunos que estudam na escola vem do bairro vizinho, do Residencial Viva Itaituba, que fica a cerca de três quilômetros de distância. Conforme informado, este seria o único caminho e acabou interrompido pela enxurrada, que transbordou o igarapé a cortou a estrada. Na sala de aula, o número de alunos reduziu em mais da metade. 

O diretor da escola, professor José Oliveira, disse que os pais estão ligando e informando que não podem levar os filhos, porque a distância é muito longa e eles precisam pegar um atalho que vai aumentar o caminho em quase doze quilômetros. Na escola, o ritmo das aulas diminuiu pela falta de boa parte dos alunos.

O diretor afirmou ainda que já foram feitos alguns contatos e está esperando por providências da Prefeitura, para evitar que os alunos continuem sendo prejudicados.

Murilo Sousa e seu amigo. (Foto: Reprodução)
 
Para se ter uma ideia da gravidade do problema, algumas pessoas que costumam passar pelo local relatam episódios de risco, como o que aconteceu no final de semana com um adolescente de 14 anos, identificado como Murilo Sousa.

Segundo o que foi relatado, Murilo Sousa passava com um amigo, quando viu a necessidade de ajudar um jovem que tentou atravessar com a moto e um casal que estava com uma criança.
 

“Eu passava com um amigo e, quando cheguei aqui, vi que um homem tentava atravessar com uma moto. Ele foi e acabou caindo. Nós ajudamos e ele foi retirado da água. Depois, uma mulher e um homem, com uma criança de colo, também tentaram atravessar. O homem levou a criança, mas a mulher caiu. Aí, nós entramos e tiramos ela também”, resume.


Fonte: Portal Mauro Torres




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM