INUSITADO

Após ter bebê na rede de casa, jovem é levada ao posto de saúde em carroceria de carro, em Miritituba
O caso aconteceu na madrugada deste sábado (14) no bairro Nova Miritituba.


Nair Trajano da Silva, de 20 anos, e a filha recém-nascida. (Foto: Rede Social)

Na madrugada deste sábado (14) uma mulher, identificada como Nair Trajano da Silva, de 20 anos, com aproximadamente 9 meses de gestação, entrou em trabalho de parto na residência onde mora, no bairro Nova Miritituba, no Distrito de Miritituba, em Itaituba, e teve a bebê na rede de casa. Conforme informado por Noêmia, uma mulher que está cuidando de Nair, o caso aconteceu pelo fato de não terem conseguido transporte  a tempo para levar a jovem até o posto de saúde e/ou Hospital Municipal de Itaituba (HMI).
 

"Ontem, umas quatro horas, ela começou a sentir dor, mas disse que não era dor de ganhar. Quando foi umas 10 para as 11 horas ela começou a dizer: 'Dona noemia acho que essa dor aqui não vai aumentar mais não, acho que vai ser só essa dor mesmo, mas quando é para eu ganhar, ganho rápido'. Então falei para ela deitar e ficar bem à vontade. Ela deitou na rede, um tempo depois começou, aí me desesperei e comecei a ligar para várias pessoas, mas não conseguia falar com ninguém, por isso, pedi para uma amiga falar com o Naldo e ela conseguiu. Mas quando ele chegou a bebê já tinha nascido", relatou Noemia.

Segundo Noemia, a jovem foi levada para o Posto de Saúde do distrito na carroceria de uma caminhonete, dirigida pelo homem identificado como Naldo, conhecido da família. Após ser atendida no posto, Nair foi encaminhada ainda na caminhonete até o Porto da Balsa para depois ser transportada pelo Corpo de Bombeiros ao o Hospital Municipal de Itaituba (HMI), onde está recebendo os atendimentos médicos necessários.
 

"A bebê está bem, a mãe chegou a passar mal, desmaiou, mas está bem", disse.

Conforme o que foi informado, dias antes do parto, a jovem chegou a ser levada duas vezes no HMI, a última vez ocorreu no último domingo (8), e uma profissional que a atendeu chegou a afirmar que a mesma estava entrando em trabalho de parto, mas que não poderia fazê-lo, porque não teria leito desocupado, além de que "ela poderia esperar mais alguns dias", finalizou.

Fonte: Portal Giro


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






INUSITADO  |   23/05/2021 20h54

Itaituba - PA
 

INUSITADO  |   18/02/2021 16h44