SAÚDE

Indígena Munduruku de 59 anos é transferido para Belém com covid-19
Indígena está internado há 6 dias e respira com ajuda de aparelhos.




UTI móvel que realizou a transferência do paciente.

O indígena Amâncio Munduruku, de 59 anos, deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento-UPA no último dia 24 de maio com sintomas de COVID-19. Com o agravamento do quadro clínico, o mesmo foi transferido para o Hospital Municipal (HMI), precisando ficar ligado ao respirador mecânico.

A gravidade do seu quadro clínico forçou a transferência para Belém, uma vez que Itaituba ainda não dispõe de UTI com tratamento intensivo.

Segundo a Coordenadora da UPA, Elaine Érica, o indígena estava dispneico, totalmente dependendo de oxigênio. Com o agravamento da doença, a Secretaria de Saúde solicitou a transferência do paciente através da SESMA - Belem, que imediatamente disponibilizou uma UTI Aérea para transferi-lo para a capital do estado.

Elaine ressalta ainda que "o indígena não tem histórico de doenças crônicas, como por exemplo hipertensão ou diabetes, mas graças a Deus conseguimos sua transferência e creio que vai dar tudo certo".

(Com informações da ASCOM/PMI)




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM