DENÚNCIA

Doente mental e morador de rua é acusado de invasão em lojas e ameaças à mulheres, em itaituba
De acordo com relatos nas redes sociais, o homem usa uma faca para fazer ameaças de morte ao invadir lojas pedindo dinheiro.




Homem não identificado. (foto: Reprodução)

Uma onda de relatos envolvendo um homem com problemas mentais e morador de rua de Itaituba, que não foi identificado, vem sendo compartilhados nas redes sociais por mulheres, vítimas de ameaças, perturbação do sossego e até agressões; Há também mulheres que dizem terem sido reféns do homem dentro de lojas após invasão. Segundo os relatos, essas ameaças e agressões ocorrem constantemente, onde o morador obriga que elas entreguem dinheiro a ele.

O caso começou a ganha repercussão na noite de ontem, quinta-feira (18), após uma mulher, identificada como Jaqueline Paiva, divulgar o relato de uma amiga que foi ameaçada pelo homem. Jaqueline disse que também vive situação semelhante. Foi a primeira vez que uma vítima teve coragem de expor o fato nas redes sociais.

De acordo com o relato de Jaqueline, sua amiga, identificada como Rivane Pessoa, foi feita de refém dentro da sua própria loja, junto com uma funcionária. Ele tentava agredi-las, pedia dinheiro e fazia ameaças dizendo que iria mata-la. A mulher relata, ainda, que o homem é muito agressivo e tanto sua funcionária quanto ela não estão conseguindo trabalhar com tranquilidade. "A porta da loja passa o tempo todo fechada para evitar que ele entre, estou traumatizada com essa situação". afirma Rivane.

Até na manhã desta sexta-feira (19), a publicação havia alcançado mais de 330 compartilhamentos e inúmeros comentários, em sua maioria mulheres, que também relatam os momentos de tensão e medo que passaram nas mãos do homem.
 

Nos comentários se veem relatos de que o homem ameaça apenas mulheres e crianças e, em algumas ocasiões, utiliza uma arma branca para colocar mais medo nas vítimas. Além de que, os maiores alvos são lojas onde há pouco movimento ou trabalham apenas mulheres. Veja alguns comentários:
 

"Há tempos ele vem importunando as pessoas, uma vez ele rasgou e espalhou todo nosso lixo e quando ele viu a gente ele correu pra cima ameaçando", comentou Yarlla soares.

"Ele já bateu na minha funcionária. E ele agride crianças e mulheres. Mês passado ele bateu em uma moça o marido dela bateu nele de facão e ainda atropelou ele aqui no ginásio", comentou Bruna Weiler

Tamilies Miranda disse que o homem "estava com uma faca e disse que ia matar uma amiga minha ela estava sozinha na loja que trabalha também, E quando eu trabalhava na colcci vivia tentando quebrar a vitrine, O pessoal da King Stores irá falar sobre o acontecido uma vez ele quebrou uma biz da minha colega de trabalho na época".

Eliane Sousa comentou "infeliz [ele] só ameaça mulheres. Tenho passado pela mesma situação aqui no meu trabalho. Ele entra e fica falando que vai quebrar minha cara... pede dinheiro. Temos muito medo dele. A polícia já teve que retirar ele aqui de dentro da loja. Trabalho assustada... porque ele só fala em me matar...assim do nada".

"Atenção autoridades ajuda-nos. Aqui na loja alta frequência ele já aprontou muito, ameaçar as colaboradoras já fez por diversas vezes afff ... Alguém pra nós ajudar pai do céu?". comentou o perfil oficial da loja Alta Frequência.

Cristina Leite também comenta, "já deveria ter ido pra casa de apoio. Ele vive comendo a lama do esgoto, bebê a água do esgoto. Vi muitas vezes essas cenas dele quando trabalhava na beira rio".

Fonte: Portal Giro




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM