SUPERAÇÃO

Jovem que trabalha como segurança em Itaituba destaca os desafios da profissão
Fracinalva de Jesus, de 26 anos, trabalha como segurança há 3 anos e é mãe de cinco filhos.




Fracinalva de Jesus, de 26 anos.

A profissão de segurança é comumente exercida por homens, mas, ultimamente, muitas mulheres tem vestido a farda e aceitado o desafio de proporcionar a segurança da sociedade, apesar de ser uma área de atuação perigosa que, muitas vezes, exige do profissional muita força física, sem contar o risco oferecido pela possibilidade de mortes violentas devido a propensa vulnerabilidade e expossição às mais diversas situações.

Um exemplo de mulher guerreira que enfrenta o desafio de proporcionar segurança à sociedade, é a jovem itaitubense Fracinalva de Jesus, de 26 anos, que reside no bairro Vitória Regia 2, mãe de cinco filhos, estes que a fizeram ser mais forte, "ter mais vontade de viver", um deles acaba de comemorar 12 anos.

Em conversa com o Giro, Francinalva afirmou que o ingresso na profissão de segurança não foi fácil, pois é raro uma mulher atuar nessa área. Porém, pelo fato do líder de segurança a conhecer, saber de sua ótima índole e conduta como pessoa esforçada e dedicada em tudo o que faz, a contratou e confiou em sua capacidade.

A jovem destaca que a escolha pela profissão não surgiu por necessidade financeira, mas pelo amor que já possuía pela área, logo que já atuou profissionalmente em outras áreas, como venda e atendimento, mas não se identificou tantos quanto pela Segurança. Em agosto desse ano (2020) Francinalva completa três anos de atuação.

Fracinalva de Jesus, de 26 anos.

Francinalva é de família baiana, foi criada no interior com severidade e não se questiona por trabalhar no "pesado", logo que, ao contrário das várias experiências profissionais que possui, como no setor de atendimento em caixa de supermercado, doméstica, vendedora em loja, sua atual profissão exige mais força e rigidez, mas a jovem afirma que não encontra dificuldade nisso, pois se considera forte e capaz de enfrentar qualquer desafio.

Toda essa espontaneidade e força pode ser origem das lições de vida que sua mãe lhe ensinou a enfrentar os seus medos e ir em buscas de seus objetivos e metas, pois como Francinalva afirma: "minha mãe me ensinou a ser muito corajosa". Além disso, a jovem prioriza a família como seu alicerce, que deve estar em primeiro lugar em sua vivência, em segundo o seu trabalho, pelo qual dedica muito amor.

"Algo que amo mais que meu trabalho é minha família: meus filhos, minha mãe, eu valorizo muito meus familiares", disse.

Entretanto, apesar de atuar com garra, seriedade, dedicação e responsabilidade na profissão de segurança, a jovem conta que ainda sofre muito preconceito por ser mulher, em uma sociedade considerada moderna, além de frequentes assédios praticados por pessoas de ambos os sexos. Mas, ainda que existam as críticas à sua escolha, ela recebe vários elogios, afetos e incentivos, principalmente de outras mulheres, que fortalecem ainda mais a vontade de atuar naquilo que ama.

Veja abaixo o momento em que a jovem foi abordada e elogiada por um apresentador de TV da cidade.
 

Fonte: Giro Portal




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



SUPERAÇÃO  |  02/07/2020 - 18h





SUPERAÇÃO  |  01/07/2020 - 11h


SUPERAÇÃO  |  30/06/2020 - 08h