DENÚNCIA

​Passageiros de Itaituba são deixados em lugar isolado durante a noite por cerca de 5 horas
Eles estavam em um micro-ônibus que saiu de Itaituba e teria furado o pneu; sem estepe, o veículo precisou deixar os passageiros na estrada e procurar por uma borracharia.




Viajantes optaram por deitar e dormir no chão. (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

Passageiros de um micro-ônibus que faz a rota Itaituba/Santarém/Itaituba relataram os momentos de abandono vividos na noite desde domingo (21) e madrugada de segunda-feira (22). Pelo menos 20 pessoas teriam sido deixadas por cerca de 5 horas em um local isolado após o pneu do veículo furar e o motorista precisar procurar por uma borracharia.

Um dos passageiros, que preferiu não se identificar, disse que o Micro-ônibus saiu de Miritituba por volta das 23h, mas que às 23h30 o pneu furou, cerca de 17 km depois, entre Miritituba e Campo Verde.

Viajantes tivereram que esperar cerca de 5h. (Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

Sem estepe, o motorista ainda teria tentado seguir viagem para chegar ao Distrito de Campo Verde, mas sem sucesso. Foi aí que os passageiros tiveram que descer e aguardar a solução do problema. Cansados de esperar, a maioria dos viajantes optou por deitar e dormir no chão.

Para piorar, o micro-ônibus conseguiu chegar ao Distrito de Campo Verde e, por não ter encontrado uma borracharia, teve que fazer todo o percurso de volta à Miritituba com o pneu totalmente rasgado.

"Não conseguiu fazer a troca do pneu pois o estepe estava vazio, então nos deixou lá no lugar, no meio do nada, escuro e frio, só mato. Ficamos aguardando até às 4h30. Quando ele apareceu de volta, desde as 23h30 esperando. Ainda veio sem justificativas plausíveis." Disse o passageiro.

Pelo menos 20 pessoas teriam sido deixadas nesse lugar. (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

Com o imprevisto, várias pessoas perderam compromissos e até conexões, como no caso de uma pessoa que tinha Rurópolis como destino para pegar outro ônibus.

"Como um ônibus faz transporte de passageiros sem ter sequer um estepe?" Questionou o passageiro.

O Giro não conseguiu contato com a empresa responsável.

Fonte: Portal Giro




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM