HOMENAGEM

Colegas de imprensa lamentam a morte do apresentador Jota Camargo
Alguns amigos relatam todo o carinho e admiração que sentem por ele, que foi um dos pioneiros da rádio e TV em Itaituba.




(Arte: Tonico/Itb News)

A morte do apresentador de TV e radialista João Evangelista Soeiro da Silva, mais conhecido como Jota Camargo, que atuava na TV Cidade Dourada, afiliada da Rede TV em Itaituba, pegou a todos de surpresa. Muito querido, não somente pelo público, mais ainda pelos colegas de imprensa, Jota Camargo deixa sua marca de profissionalismo e humildade.

Ao longo do dia, alguns colegas de imprensa e amigos se manifestaram sobre a morte do apresentador.
 

“Tenho o maior orgulho em dizer que o Jota Camargo teve uma grande participação na minha vida profissional. Ele foi um dos responsáveis em me levar para a bancada de um jornal na TV, trabalhamos juntos por um longo período. Um grande profissional que deixou seu legado na história da comunicação itaitubense e nas outras áreas que atuava... Vou sentir saudades desse grande amigo.”  Maria do Carmo, jornalista e apresentadora.

”Jota Camargo contribuiu muito na história da comunicação em Itaituba, é muito lembrado pelo programa Porteira Aberta, voltado às coisas do campo e bons bate papos. Para mim, o que fica mais marcante é seu sorriso largo e alegria, marca registrada do J. Camargo. "Andreinha, minha amiga..." é sonoridade que ficará na lembrança com carinho.” Andréia Siqueira, apresentadora do programa Fim de Semana (TV Tapajoara – SBT).

“Conheci o Jota Camargo quando ele estava iniciando a sua trajetória na comunicação do município, na época ele trabalhava na extinta TV Itaituba e fazia parte da equipe esportiva da emissora. Além de sua dedicação à comunicação, Camargo também era muito engajado com as causas sociais... Uma perda lamentável para sociedade itaitubense, por toda a história construída em Itaituba, mas principalmente, pelo grande ser humano que era.”  Weliton Lima, diretor de jornalismo da TV Tapajoara  (SBT).

“Eu tinha um carinho muito grande pelo Camargo... Uma pessoa humilde que sempre me apoiou, recebeu com carinho no seu programa e valorizou as pessoas novas... Sempre recebi muito apoio e elogios dele. Foi uma das pessoas que, sem dúvida, mais admirei na parte da comunicação.” Richardson Vieira, diretor do Portal Giro.

“O Jota Camargo foi um marco na minha vida, porque fez parte da primeira equipe a sair comigo quando ingressei na imprensa. Ele foi uma das pessoas que me incentivaram a entrar para a televisão. A perda dele é um elo da minha formação que se quebra... Ele vai fazer falta, pois sempre incentivou muita gente e tinha um trabalho reconhecido pela sociedade.” Pedro Filho, apresentador do Balanço Geral, da TV Itaituba (Record).

“O Camargo chegou à Itaituba na década de 80. Foi um dos primeiros funcionários da TV Itaituba. Veio de algumas rádios do Maranhão... Provavelmente o radialista mais antigo de Itaituba. Ele tinha muitas qualidades enquanto ser humano... Fizemos muitos trabalhos juntos. Era bastante querido pela sua humildade. Ele tinha uma particularidade: era muito emotivo... Há uns 15 dias, quando ele ainda não estava internado, liguei e disse para ele se sustentar na fé. Ele acabou se emocionando... Entrego essa perda à falta de assistência do Município, através do Estado.” Ivan Araújo, diretor comercial da TV Tapajoara (SBT).

“O Jota foi um profissional que deixou um legado de grande significado para a imprensa, devido ao seu carisma, simpatia, criatividade, disponibilidade e ser muito parceiro para orientar, informar e ensinar... Ele deixa uma lacuna que, dificilmente, será preenchida... Foi um grande sujeito e profissional de destaque que merece nossos elogios.” Mauro Torres, repórter da TV Tapajoara (SBT).

“Trabalhei com o J. Camargo, quando a TV Itaituba (Record) iniciou na Hugo de Mendonça, fiz abertura do programa Porteira Aberta, uma referência na comunicação da tv itaitubense no seguimento rural. No meu último contato com J. Camargo, ano passado, ele queria que fizesse mais uma vez a abertura do programa, para mais um retorno. Vai-se um profissional apaixonado pelo que fazia e um amigo alegre e bem humorado.” Tonico Silva, publicitário.


J. Camargo morreu na madrugada desta terça-feira (30), vítima de covid-19. Ele tinha 66 anos de idade e estava internado desde da última sexta-feira (30) na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Camargo teve uma crise de falta de ar e parada cardiorrespiratório.

(Com informações de ITB News)




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM