SAÚDE

Brasil volta a liderar ranking de média de mortes diárias por Covid-19
Na última terça-feira (28/7), pela primeira vez em 55 dias, os EUA haviam assumido o primeiro lugar




(Foto: Reprodução)

Há 5 meses do primeiro caso de Covid-19 no Brasil, a situação diante do avanço da pandemia ainda preocupa. Nos últimos sete dias, o país contabilizou uma média móvel diária de 1.067 mortes pela doença. O alto valor, há muito tempo na casa dos milhares, colocou o Brasil de volta ao primeiro lugar no ranking mundial.

Na última terça-feira (28/7), pela primeira vez, em 55 dias, o país norte-americano havia assumido a dianteira, ao registrar média móvel de 1.027 óbitos, a maior cifra desde maio, e passou o Brasil, que contabilizou 1.007.

Com os dados divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nessa quarta-feira (29/7), a realidade voltou a assombrar o país. O elevado número de mortes fez com que a média chegasse a 1.061, contra 1.037 contabilizados nos EUA, de acordo com o último balanço do Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC).

Recorde no Brasil
Em números absolutos, o país registrou 1.664 mortes e 72.337 casos confirmados de coronavírus nas últimas 24 horas. Os índices são recordes em um único dia desde o começo da epidemia. No total, 90.134 vidas foram perdidas por causa da Covid-19 e 2.553.265 pessoas foram infectadas.

“Grande onda”
O número total de casos confirmados da Covid-19 quase que dobrou nas últimas seis semanas, de acordo com Tedros Adhanom Gebreyesus, diretor-geral da OMS. São mais de 16,7 milhões de pessoas infectadas pelo novo coronavírus em todo o mundo, com 661.203 mil mortes, segundo o levantamento da Universidade Johns Hopkins.

Fonte: Metropolis




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM