TRABALHO

Emprego pós-pandemia: veja quais profissões estarão em alta
Profissionais de tecnologia, logística e telecomunicações terão as melhores oportunidades.




Foto: Reprodução

A pandemia da Covid-19 alterou o mercado de trabalho no Brasil e no mundo e deve criar mais oportunidades de emprego para profissionais de tecnologia e logística, de acordo com projeção feita pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). A demanda por internet ultrarrápida, por exemplo, pode impulsionar profissionais com necessidades específicas e criar novos cargos, como o analista de soluções de alta conectividade e o orientador de trabalho remoto. Profissões já existentes também devem ganhar mais fôlego e aumentar suas demandas, como os técnicos em mecatrônica e em telecomunicações.

“O SENAI, que é especialista no acompanhamento do mercado de trabalho, havia apontado a tendência de surgimento, em médio e longo prazo, de 30 novas ocupações devido à 4ª Revolução Industrial. A pandemia intensificou, de forma dramática, esse processo de atualização tecnológica, o que deve antecipar para 2021 e anos seguintes uma demanda que estava prevista para daqui a cinco ou dez anos”, explica o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi. “O novo comportamento das pessoas e das empresas também vai exigir maior especialização de profissionais em algumas áreas, criando novas ocupações”, explica ele.

Veja abaixo a lista dos novos cargos que deverão surgir no mundo pós-Covid-19:
 
  • Analista de soluções de alta conectividade;
  • Administrador de conectividade;
  • Especialista em logística 4.0;
  • Desenvolvedor de softwares para simulação de processos industriais;
  • Especialista em realidade virtual e aumentada;
  • Desenvolvedor de aulas para educação a distância e online;
  • Orientador para trabalho remoto;
  • Profissional com especialização em normas e legislações nacionais e internacionais;
  • Especialista em gestão da informação;
  • Especialista em análise de grandes volumes de informações (big data);
  • Especialista em internet das coisas (IoT);
  • Especialista em impressão 3D;
  • Especialista em ciber segurança

Profissões existentes também serão impactadas

A incorporação do trabalho remoto, a telemedicina, as compras virtuais e o entretenimento online demandará uma nova infraestrutura de internet no país, que deve se expandir com a chegada do 5G no próximo ano. Por isso, espera-se maior demanda, por exemplo, por profissionais de telecomunicações que desenvolvam e ofereçam soluções de alta conectividade. A previsão também é que as empresas, especialmente do setor industrial, apostem mais em tecnologias da Indústria 4.0, como automação e digitalização, caso persista a necessidade do distanciamento social, e em internet das coisas (IoT), big data e inteligência artificial devido aos novos hábitos de consumo digital dos brasileiros.

Essa mudança deve também ampliar oportunidades de empregos para ocupações existentes, como o técnico em sistemas de transmissões, o técnico em mecatrônica e automação industrial, o técnico em eletroeletrônica e eletricistas. Reforçará ainda a atual necessidade de profissionais que trabalhem com segurança cibernética para evitar ciber ataques, fraudes e roubos de dados.
Veja a lista completa das profissionais que podem ver a demanda aumentar nos próximos meses:

Técnico em telecomunicações;
Técnico em sistemas de transmissões;
Técnico em sistemas de comutação;
Técnico em mecatrônica e automação industrial;
Técnico em eletroeletrônica, eletrônica;
Eletricistas;
Técnico em logística;
Controlador e programador de produção;
Técnico desenvolvedor de sistemas;
Programador multimídia;
Técnico em jogos digitais;
Técnico em redes de computadores

Fonte: Jovem Pan




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM