POLICIAL

Moradora do bairro Boa Esperança pede providências após árvores serem envenenadas, em Itaituba
Pelo menos duas árvores foram envenenadas. A Secretaria de Meio Ambiente do município foi acionada para que investigue o caso.




Árvore no bairro Boa Esperança (Foto: Reprodução)

A moradora, Jacy Oliveria, do bairro Boa Esperança, em Itaituba, entrou em contato com a nossa equipe de redação para denuniar que pelo menos duas árvores, um localizada ao lado de sua residência e outra em um terreno baldio, próximo ao seu imóvel, estão com vários furos e com sinais de envenanamento. Em alguns galhos, as folhas e frutos já caíram. As àrvores estão secas.

Árvore envenenada (Foto: Reprodução)

Segundo Jacy, ela procurou a Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SEMAGRA), e também a Secretaria de Meio Ambiente (SEMA), para relatar o caso e quer que providências sejam tomadas pelos orgãos competentes. Um engenheiro ambiental da Semagra visitou o local e aplicou alguns medicamentos, afim de tentar estimular o crescimento celular da árvore.

Ainda segundo Jacy, não foi possível que o engenheiro da Semagra aplicasse os mesmo produtos na árvore que fica dentro do terreno baldio, pela dificuldade de acesso.

Engenheiro ambiental esteve no local. (Foto: Reprodução)

"Quero que haja justiça e que os órgãos competentes investiguem. Minha preocupação além de ser com as árvores, são também com as pessoas que comeram as mangas no chão sem saber que estavam envenenadas.", informou a moradora.

Atos como estes, caracterizam crime crime ambiental e pode gerar multa de até R$ 4 mil. "Art. 49. Destruir, danificar, lesar ou maltratar, por qualquer modo ou meio, plantas de ornamentação de logradouros públicos ou em propriedade privada alheia:Pena - detenção, de três meses a um ano, ou multa, ou ambas as penas cumulativamente".

Fonte: Portal Giro
 




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






POLICIAL  |  27/11/2020 - 11h