ALERTA | Eleições 2020

Máscara, documentos e caneta: o que levar no dia de votar
Pandemia de Covid-19 exige novos itens, além dos documentos, nas eleições 2020. Veja o que é obrigatório e o que é recomendado pela Justiça Eleitoral.




(Foto: Reprodução)

As eleições 2020 ocorrem em cenário diferente devido à pandemia de Covid-19. As datas foram alteradas e os protocolos sanitários acionados pela Justiça Eleitoral. Tradicionalmente marcado para outubro, o pleito deste ano terá o primeiro turno no dia 15 de novembro. Para permitir que os eleitores votem com segurança, serão necessários outros itens além da documentação exigida, como máscara e caneta própria.

Nos dias da eleição, os locais de votação estarão organizados de acordo com as orientações do Plano de Segurança Sanitária das Eleições 2020, elaborado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), conforme as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e com a consultoria da Fiocruz e dos hospitais Sírio Libanês e Albert Einstein.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA), haverá distanciamento mínimo nas filas, álcool em gel nas sessões, proteção para mesários e horário estendido para o voto, das 7h às 17h, sendo as primeiras três horas com preferência, embora não exclusividade, para idosos com mais de 60 anos.

VEJA AS EXIGÊNCIAS E RECOMENDAÇÕES PARA O DIA DA ELEIÇÃO

Quais documentos devo levar?

Para evitar o manuseio nos documentos de papel, o TSE recomenda que o eleitor baixe o aplicativo e-Título e realize o cadastro na plataforma. A ferramenta, que está disponível nas plataformas iOS e Android, mostra a via digital do título eleitoral e, graças a uma atualização feita recentemente, permite agora visualizar a foto do cidadão. Desta forma, a via digital disponibilizada no aplicativo funcionará como documento oficial para ingressar na seção eleitoral e conseguir votar.

E os documentos de papel?

Para os eleitores que já fizeram o recadastramento biométrico, a via digital do título disponibilizada no aplicativo poderá substituir o documento de papel. Já para quem não tem a biometria, ainda será necessário levar um documento oficial com foto.

A orientação é que o eleitor utilize o e-Título, mas, caso não consiga, poderá levar algum outro documento oficial com foto que o identifique: carteira de categoria profissional reconhecida por lei, carteira de identidade, carteira nacional de habilitação, carteira de trabalho ou passaporte. Nessa situação, se o mesário não conseguir identificá-lo através do documento apresentado, pode ser necessário que o eleitor tenha que abaixar a máscara para facilitar a verificação.

FOnte: A Gazeta


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



ALERTA  |   20/01/2021 08h26





ALERTA  |   12/01/2021 12h21


ALERTA  |   04/01/2021 14h47