ALERTA

Procon alerta consumidor sobre compras online durante a Black Friday
Órgão listou 10 dicas essenciais para evitar fraudes e golpes virtuais.




Foto: Reprodução

sexta-feira (27) mais esperada do ano, para quem busca grandes promoções, se aproxima e alguns cuidados precisam ser reforçados. Não é difícil encontrar alguém que já tenha sido vítima de golpes em compras online ou de falsas promoções no período de Black Friday, por isso, a Diretoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon Pará) alerta os consumidores.

O coordenador de Fiscalizações do órgão, Renan Lobato, afirma que a Diretoria atua preventivamente nos estabelecimentos comerciais, para evitar a publicidade enganosa e o não cumprimento de oferta, que se destacam como principais ocorrências nesse período.

“Muitos consumidores relatam que algumas lojas anunciam supostos descontos, que, na verdade, não existem, porque o estabelecimento aumenta o valor do produto, para colocá-lo em promoção, só que com o mesmo valor de antes. O consumidor precisa estar atento” - Renan Lobato, coordenador de Fiscalizações do Procon. 

Diante da pandemia de Covid-19, mesmo com a flexibilização do funcionamento de lojas físicas, o e-commerce brasileiro (venda de produtos ou serviços online) ganhou força. Em outubro de 2020, registrou 1,28 bilhão de acessos, o que representa um crescimento de 9,7% em relação ao mesmo período de 2019, de acordo com a edição de novembro do Relatório Setores do E-commerce no Brasil. 

O nutricionista Igor Assis compra frequentemente pela internet e pretende aproveitar a Black Friday para adquirir um eletrodoméstico. Um dos aprendizados, a partir da experiência com o e-commerce, é estar atento aos detalhes para não cair em possíveis golpes.

"Eu dou preferência para comprar em sites conhecidos de lojas grandes, para ter uma garantia a mais. Ficar atento às avaliações de consumidores anteriores e às recomendações feitas é muito importante para evitar problemas”, afirma Igor, que teve uma experiência desagradável ao comprar um jogo em site desconhecido, que demorou oito meses para chegar.

Confira as dicas do Procon para todo o consumidor que pretende fazer compras online:

1. Faça pesquisa de preço 

No período anterior ao ato da compra, o consumidor deve pesquisar o preço do produto ou serviço, para que não seja vítima de uma oferta fake e acabe comprando, pelo mesmo valor de antes da promoção. 

2. Exija nota fiscal 

Ao adquirir qualquer produto ou serviço, a nota fiscal é essencial, seja para evitar sonegações fiscais ou garantir os direitos do consumidor, em relação à garantia, devolução, intervalo de troca, entre outros.

3. Guarde os comprovantes 

Não se esqueça de salvar comprovantes e telas que demonstrem informações sobre a transação da compra. Anote os códigos de confirmação e guarde e-mails com os dados.

4. Conheça a reputação da empresa

Pesquisar a reputação de lojas na internet, especialmente nas redes sociais, e buscar avaliações e comentários de outros consumidores, para ter a segurança de que a loja é confiável e se cumpre o prazo é fundamental. 

5. Certifique o contato disponível

Os canais de venda virtuais são obrigados a fornecer dados como razão social, endereço, telefone e CNPJ, de preferência, em sua página principal, para que o consumidor tire dúvidas, encaminhe problemas, entre outros. 

6. Confira a certificação digital

Para evitar fraudes, procure os selos de segurança e certificações digitais que protegem os dados fornecidos pelos clientes. 

7. Atente para as trocas

Em oferta ou não, as regras de troca são as mesmas. Para compras virtuais, elas podem ser feitas em até sete dias do recebimento do produto. 

8. Peça indicações

Converse sobre os sites com familiares e amigos, especialmente, aqueles que já têm o hábito de comprar pela internet.

9. Use dispositivos seguros

Fazer compras virtuais utilizando computadores de outras pessoas ou redes públicas de Wi-fi aumenta a chance da atuação de pessoas mal intencionadas. 

10. Desconfie de descontos muito grandes

Aqueles preços que são muito fora do valor de mercado precisam de atenção redobrada. A redução do valor pode ser sinal de tentativa de fraude.

DENÚNCIA

Em caso de irregularidades, segundo Renan Lobato, o primeiro passo é entrar em contato com o estabelecimento para informar o ocorrido. Através do SAC, a loja vai dar uma resposta, que se não for satisfatória para o consumidor, deve procurar os canais oficiais do Procon, através do 151, do e-mail proconatend@procon.pa.gov.br ou fisicamente na sede do órgão, na 20ª rua sub esquina com tv. São José, bairro Bom Remédio. Contato: (93) 99137-4976.

Fonte: Portal Giro, com Agência Pará


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



ALERTA  |   20/01/2021 08h26





ALERTA  |   12/01/2021 12h21


ALERTA  |   04/01/2021 14h47