GIRO MUNDO

Incêndio atinge laboratório indiano que exportará vacinas contra covid-19 ao Brasil; há cinco mortos
Instituto Serum é maior fabricante de imunizantes do mundo e produz, atualmente, as vacinas de Oxford/AstraZeneca. Produção não foi afetada.




Fumaça é vista na sede do Instituto Serum, na cidade de Pune. (Foto: Reprodução)

Um incêndio atingiu a sede do Instituto Serum, da Índia, nesta quinta-feira (21). Segundo informações das emissoras de TV locais, a produção no maior fabricante mundial de vacinas não foi afetada, mas o incidente deixou ao menos cinco mortos.

No local, milhões de doses da vacina contra covid-19 desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford estão sendo produzidas atualmente.

Um lote de 2 milhões de doses do imunizante fabricado no instituto teve uso emergencial no Brasil autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). As vacinas, contudo, não têm data para chegar ao país.

De acordo com os canais indianos, o incêndio começou em um local em construção, longe das instalações de produção de imunizantes. As vítimas seriam trabalhadores da construção civil.

A causa do incêndio ainda não foi esclarecida — bem como a extensão dos danos. No entanto, o prefeito de Pune (oeste da Índia, próximo a Mumbai), onde fica o instituto, afirmou que o fogo pode ter começado com um trabalho de soldagem.

Produção em expansão 

O CEO do Instituto Serum, Adar Poonawalla, disse em recente entrevista que espera aumentar a capacidade de produção de 1,5 bilhão para 2,5 bilhões de doses por ano até o final de 2021. A nova instalação, atingida pelo fogo, seria a chave para essa expansão.

Ele afirmou que a unidade que pegou fogo produz vacinas para o rotavírus, e estima que a perda nessa linha de produção será de até 40% do volume de doses.

Das mais de 12 bilhões de doses da vacina contra o coronavírus que devem ser produzidas este ano, os países ricos já compraram cerca de 9 bilhões e muitos têm opções para comprar ainda mais. Como resultado, o Instituto Serum provavelmente produzirá a maioria das vacinas que serão usadas pelos países em desenvolvimento.

Fonte: GZH


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



GIRO MUNDO  |   13/02/2021 14h31





GIRO MUNDO  |   28/01/2021 14h37