DENÚNCIA

Família afirma que jovem em estado grave teve atendimento negado 4 vezes pelo Regional de Itaituba
Kalebe Rodrigues, de 19 anos, tem asma crônica desde que nasceu. Ele está internado no Hospital Municipal e deve ser transferido para o Regional de Santarém, para ser avaliado por um cirurgião torácico.


Kalebe Rodrigues. (Foto: Reprodução)

A família do jovem Kalebe Rodrigues, de 19 anos, morador do Distrito de Miritituba, que está internado no Hospital Municipal (HMI) há quatro dias, denuncia que recebeu quatro negativas de atendimento por parte do Hospital Regional do Tapajós (HRT) para transferir o jovem e continuar o tratamento. Segundo a família, Kalebe tem asma crônica desde que nasceu e, agora evoluiu para um Pneumotórax Hipertensivo e Pneumomediastino.
 
No início da semana, ele passou mal e precisou se consultar com uma profissional cardiologista em uma clínica particular de Itaituba. O jovem foi diagnosticado com “crise asmática, tendo realizado esforço físico, apresenta enfisema subcutâneo importante, com dispneia e sinais de desconforto respiratório em repouso”, informou Steffany Rodrigues, irmã de Kalebe. Ela afirma que após o diagnóstico, a médica cardiologista solicitou de imediato a internação hospitalar e investigação de urgência.
 
Sendo assim, Kalebe foi internado no Hospital Municipal na segunda-feira (31), já na terça-feira (01), o quadro dele piorou e o diretor da unidade hospitalar municipal, enfermeiro Adriano Coutinho, solicitou leito clínico ao HRT. Mas, a solicitação acabou sendo negada. O jovem acabou ficando mais três dias na ala de emergência do municipal, teve agravamento e foi transferido para ala da enfermaria.
 
Fachada do Hospital Regional do Tapajós (HRT). (Foto: Reprodução)

Ainda durante esse período de internação, houve outras duas tentativas para que o jovem fosse transferido para o HRT, mas os pedidos foram negados. Uma 4ª solicitação foi encaminhada ao Regional, depois que Steffany, procurou os vereadores e outras autoridades da cidade, mas, mesmo assim, a requisição foi negada.
 
Ao Giro, Steffany afirma que o hospital negou as solicitações porque que não dispunha de um especialista que possa atender o jovem, e por não considerar a doença como trauma, especialidade da unidade. O Giro procurou a Secretaria de Saúde do Estado, e aguarda uma resposta.
 
Steffany diz ainda que a especialista que atendeu seu irmão, afirmou, antes dele ser encaminhado para o municipal, que seu estado poderia levar a óbito, já outro médico disse que grande parte dos casos parecidos aos de Kalebe se resolvem com um tratamento adequado.
 
O que tem agravado o caso do rapaz é ele não estar indicando melhoras com o tratamento realizado no momento, ele encontrasse com ar no peito, pescoço, rosto e abdômen; ele também já escarrou sangue e teve sangue escorrendo do nariz; e se encontra com muitas dores, informou Steffany.
 
Procurada, a direção do HMI disse que Kalebe está evoluindo bem ao tratamento e o quadro clínico dele é estável. O jovem deve passar por avaliação de cirurgião torácico no próximo dia 09 no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, onde será determinado os procedimentos para um melhor tratamento.
 
Steffany reitera que, apesar do irmão está sendo muito bem tratado no municipal, ela fica chateada devido as negativas do HRT em atender Kalebe.
 
Fonte: Portal Giro


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



DENÚNCIA  |   17/06/2021 17h14

Itaituba - PA
 




DENÚNCIA  |   03/03/2021 10h52


DENÚNCIA  |   01/03/2021 18h11