ALERTA

Itaituba está entre as cidades com mais ligações irregulares de energia do Pará, aponta Equatorial
Somente em 2020 cerca de 140 mil casos de ‘gatos’ foram registradas no estado. Belém é a cidade que lidera o número de incidentes, diz levantamento.


Foto: Reprodução

Um levantamento feito pela Equatorial Pará apontou que, Itaituba está entre os municípios do Estado com índices expressivos de ligações irregulares de energia: em média 5 mil ‘gatos’. Outras cidades como Parauapebas, Marabá, Abaetetuba e Altamira também registram média de 5 mil regularizações.

A informação, divulgada nesta terça-feira (27) pela Equatorial Pará, revela que, somente no ano passado, cerca de 140 mil casos de ligações irregulares foram registradas no estado. Belém é a cidade que lidera o número de irregularidades, quase 20% desse total, com um número de mais de 28 mil, seguido de Ananindeua e Santarém com mais de 10 mil e 8 mil, respectivamente, aponta o estudo.

No primeiro trimestre de 2021, já foram regularizadas mais de 35 mil instalações que se encontravam em situação de desvio de energia no Pará. A quantidade de fiscalizações foi reduzida em 2020 por conta da pandemia Covid-19, no entanto o trabalho já retomou em diversas localidades do Estado. “É importante que todos saibam que quem furta energia está fomentando a sonegação de impostos, contribui para que ocorram acidentes envolvendo a rede elétrica e ainda são responsáveis por oscilações nos níveis de tensão e faltas de energia”, alerta o gerente de serviços técnicos e comerciais da Equatorial Pará.   
 
No ano passado, o índice de perdas energéticas no Pará ficou em 30,79%. O que significa que de toda a energia comprada pela Equatorial para atender o Estado do Pará, mais de 30% é perdida. É um aumento de 0,72% em relação ao ano de 2019. Esse percentual faz com que a Equatorial Pará figure na terceira posição de um ranking de perdas composto por 15 distribuidoras de energia do norte/nordeste.
 
Os danos da irregularidade afetam os pilares da economia de forma significativa, pois o furto propicia a sonegação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias (ICMS), do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Confins), que vêm incluídos nas contas de energia elétrica e cujos recursos arrecadados são repassados integralmente aos Governos Federal e Estadual. Esses recursos poderiam ser investidos na construção de escolas, hospitais, construção e pavimentação de estradas, entre outras melhorias estruturais.  

Fonte: Portal Giro, com informações da Equatorial


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



ALERTA  |   17/09/2021 14h03

Itaituba - PA
 




ALERTA  |   04/09/2021 10h29

Itaituba - PA
 

ALERTA  |   01/09/2021 18h19

Itaituba - PA