CULTURA E ARTE

Museu Aracy Paraguassú, em Itaituba, inaugura Sala de Cultura
O espaço leva o nome da fazedora de cultura Idolasy Moraes das Neves e foi inaugurado na manhã desta quinta (30).


Espaço foi inaugurado nesta quinta-feira (30). (Foto: Divulgação/PMI)

A Sala de Cultura do Museu Aracy Paraguassú, em Itaituba, foi inaugurada na manhã desta quinta-feira (30). O espaço foi batizado com o nome da fazedora de cultura Idolasy Moraes das Neves. O evento recebeu convidados especiais para celebrar a data. As bênçãos do Bispo Dom Wilmar e a participação da banda do 53° BIS, além de apresentações artísticas e culturais.

A sala de Cultura detalha todos os eventos culturais e manifestações artísticas do município,  mais especificamente da década de 50 até os dias atuais, conforme o plano museológico, e tem como objetivo demonstrar passo a passo a história da cultura de Itaituba através de seus históricos e objetivos existentes desde as primeiras manifestações culturais apresentadas no município de Itaituba. 

(Foto: Divulgação/PMI)

Estão registrados no espaço Poesias; Pastorinhas; Cordões: Borboleta, Tangará, Garça, Andiraes e Macaco; painel de personalidades importantes culturalmente e que se deslocaram no município; carnavalescos; blocos de carnavais; misses itaitubenses; danças; quadrilhas; comédias; Garotas meio ambiente e outros momentos que compõem o conjunto da referida sala através de painéis,  objetos e outros materiais.

De acordo com a coordenadora do museu, Regina Lucirene, o nome da homenageada se deu através de votação popular da comunidade itaitubense. 


Sobre a homenageada

Idolasy Moraes das Neves nasceu em 23 de março de 1933, na Vila de Brasília Legal. Passou toda a sua infância com seus quatro irmãos e seus pais, Resendo e Cecília de Moraes. Aos 09 anos se mudou para Itaituba com seus pais e prosseguiu seus estudos até a 3° série primária, sempre participando dos cordões juninos de dona Célia Virgulino (celita). 

Aos 13 anos perdeu o pai e mudou-se para Fordlândia, onde concluiu o curso primário. Ainda com 13 anos organizou, somente com crianças, seu primeiro cordão junino; Cordão da Borboleta. Aos 16 anos, retornou para Itaituba para morar com o padrinho de batismo, Benedito Corrêa de Souza (seu Bibito), e trabalhar como empregada doméstica em sua casa naquele ano de 1949, que era prefeito municipal de Itaituba. 

(Foto: Divulgação/PMI)

Já na sua juventude,  as ideias foram florescendo e sempre partilhando de comédias e cordões, cantava e dançava nas serestas e gostava muito de esporte e foi jogadora do Ita Voleibol Clube. Como católica era filha de Maria da Irmandade Imaculada da Conceição. Aos 17 anos casou-se e firmou residência na Vila de Paraná Miry e continua formando os cordões com as crianças.  Idolasy se destacava na igreja,  era costureira, cabeleireira e professora  de reforço da criançada, chegando a alfabetizar muitas crianças.  Em 1963, já com quatro filhos, mudou-se para Itaituba. E sua dedicação pela arte crescia e continuou a formar comédias e outros cordões juninos. 

Para ajudar no sustento da família foi lavadeira, costureira e cozinheira. Por essa última profissão,  passou a ser sócia de um pequeno restaurante no aeroporto velho de Itaituba, mas sempre dando continuidade a sua primeira vocação de fazedor de cultura. Além dos cordões,  criava também as canções, figurinos e acessórios das personagens. 

Em 1988 fez uma temporada em Alta Floresta - Mato Grosso, onde foi diretora carnavalesca do Grêmio Recreativo Unidade da Floresta. De retorno a Itaituba no ano 2000 colocou o cordão do Tangará  sobre o gerenciamento das diretorias de Cultura e Turismo e foi uma experiência inédita, por criar personagens para crianças e também para adultos.  Foi com o Cordão do Tangará,  que Idolasy Moraes se consagrou como uma das maiores fazedoras de cultura do município de Itaituba. Depois de um grande reconhecimento, recebeu várias premiações por suas obras primas. 

Idolasy Moraes das Neves, faleceu em 25 de Julho de 2017 e deixou viva na memória  cultural itaitubense seu legado, que muito contribui para enriquecer a história do município de Itaituba.

Fonte: Portal Giro, com informações da Ascom PMI


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



CULTURA E ARTE  |   26/11/2021 12h20

Itaituba - PA
 




CULTURA E ARTE  |   20/11/2021 16h48

Itaituba - PA
 

CULTURA E ARTE  |   04/11/2021 13h58

Itaituba - PA