POLICIAL

Taxista morre após receber 'gravata' e ser esfaqueado por cliente na BR-230, em Placas
Crime ocorreu na tarde de quarta-feira (15). O autor do crime, Thiago Silva, de 21 anos, foi preso na quinta (16).


Táxi da vítima. (Foto: Reprodução/Polícia Civil)

Um taxista, identificado como Nelson José Gomes, morreu após receber uma "gravata" e um golpe de faca na região do pescoço. O crime aconteceu na BR-230, na entrada do município de Placas, no oeste do Pará, no fim da tarde de quarta-feira (15). A Polícia Civil prendeu no fim da tarde de quinta-feira (16) o principal suspeito, Thiago Silva Nascimento, de 21 anos.

Segundo a Polícia, o taxista foi assassinado durante a corrida. No interior do carro, no momento do crime, além do taxista e de Thiago, estavam Camila Silva Pombo, de 25 anos, e Erika Oliveira de Araujo, de 19 anos.

À polícia, as duas jovens contaram que o trio saiu de Altamira (PA) com destino a Placas, quando chegaram ao município de Uruará, Thiago resolveu pegar um táxi. O carro de Nelson foi abordado e os três embarcaram.

Ao chegar na cidade de destino, o taxista perguntou para Thiago onde exatamente eles desceriam, e o jovem teria respondido que era "mais para frente". Quando chegaram próximo a saída da cidade, Thiago atacou o motorista com uma "gravata" e, de acordo com o relato das jovens, ambas ficaram desesperadas, abriram a porta do veículo para ir embora, mas Thiago ordenou que elas não fugissem. Depois, o jovem saiu do táxi e fugiu levando a carteira da vítima.

Thiago foi preso já no fim da tarde de quinta-feira. Aos policiais ele confessou o crime, contou também que a intenção dele era roubar o carro e o dinheiro do taxista, e que as duas jovens [Camila e Erika] sabiam desse plano.

Thiago Silva, de 21 anos. (Foto: Reprodução/Polícia Civil)

O táxi foi entregue para família da vítima. O corpo de Nelson encaminhado para perícia e liberado para a família.

As jovens, que haviam prestado depoimento na delegacia, foram detidas na quarta-feira e liberadas na manhã de quinta, pois no momento não havia elementos suficientes que comprovassem que elas tinham envolvimento no crime. Somente após a prisão do suspeito é que surgiram elementos e informações suficientes para comprovar que Camila e Erika tinham participação no crime.

O caso foi registrado na delegacia de Polícia Civil de Placas, onde estão sendo feitos todos os procedimentos cabíveis.

Fonte: G1 Santarém


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLICIAL  |   07/07/2022 14h05

Placas - PA
 




POLICIAL  |   01/07/2022 16h37

Placas - PA
 

POLICIAL  |   31/05/2022 11h18

Placas - PA