INFORMAÇÃO

Filho de mulher de 44 anos, encontrada morta na própria residência, relata que a mãe sofria violência doméstica
O corpo de Rosalba Castro foi encontrado na manhã desta quinta-feira (13), na 33ª rua, do bairro Santo Antônio, em Itaituba. A mulher mantinha um relacionamento de 3 anos com o esposo.


Rosalba Castro, de 44 anos. (Foto: Arquivo Pessoal)

Lucas Castro, filho de Rosalba Castro, de 44 anos, mulher que foi encontrada morta dentro da própria residência, localizada na 33ª rua, do bairro Santo Antônio, nesta quinta-feira (13), disse à redação do Giro que sua mãe já vinha sofrendo violência doméstica, que seria praticada pelo esposo da vítima, com quem mantinha um relacionamento de 3 (três) anos.

Lucas relata que sua mãe não falava para o mesmo sobre as agressões, mas comentava para suas tias, as quais, depois, contava ao jovem que o esposo de Rosalba a tinha agredido. Devido a isso, o jovem afirma que o esposo de Rosalba teria sido o responsável pela morte da mulher.
 

"Eu te garanto que foi ele que matou ela, ele que tirou a vida dela (...). Ele batia nela, ela não falava para mim, mas falava para as minhas tias, (...). Uma vez ele pegou ela e enforcou ela, quase matou afogada na caixa d'água onde eles moravam lá", relatou.


Apesar das agressões, Rosalba não denunciava o esposo, mesmo que pessoas aconselhavam que a mesma fizesse a denúncia pela violência sofrida.
 

"Mas sabe como é que é, mulher quando é obcecada por um cara ela não faz denúncia, a gente avisava para ela e ela dizia: 'não ele falou que  vai mudar, vai mudar', mas nunca mudava! A gente falava para ela: 'te sai desse cara, ele vai matar a senhora, ele está lhe batendo'", afirmou Lucas.


Quando perguntado sobre o paradeiro do esposo de Rosalba, Lucas afirmou ter ouvido relatos de que o mesmo teria saído da cidade e seguido para Marabá onde tem familiares:
 

"O que me passaram foi que ele pegou uma passagem ontem ainda às 4h da tarde, (...), para ir para Marabá, ele tem família para lá, (...) um taxista conhecido da minha tia disse, (...) ele ligou para ele ir levá-lo na Beira do Rio, que em Miritituba teria que pegar o ônibus", destacou.


Resultados da perícia

De acordo com os resultados da perícia, a causa da morte seria asfixia mecânica, por enforcamento. A princípio, a polícia trabalha na hipótese de feminicídio ou homicídio, pois, os vizinhos afirmam que, durante a madrugada, chegaram a ouvir tosse seca e ruídos de uma pessoa se debatendo. Porém, os vizinhos afirmam não ter ouvido discussão ou pedidos de socorro.

O corpo da vítima não apresenta sinais de combate, marcas de luta corporal, arranhões, e a roupa da mesma não estava amarrotada quando foi encontrada. O esposo de Rosalba chegou a ser apresentado na Delegacia de Polícia de Itaituba, mas, após ser ouvido, logo foi liberado.

Fonte: Portal Giro


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



INFORMAÇÃO  |   10/08/2022 14h56

Itaituba - PA
 




INFORMAÇÃO  |   09/08/2022 16h53

Itaituba - PA
 

INFORMAÇÃO  |   03/08/2022 09h11

Itaituba - PA