POLICIAL

Polícia prende dois homens por violência sexual contra crianças em Marabá e Parauapebas, no Pará
Segundo a Polícia, os dois homens são próximos às famílias das vítimas.


Foto: Reprodução

Dois homens foram presos nesta segunda-feira (7) por violência sexual contra crianças, uma delas um bebê de colo, nos municípios de Marabá e Parauapebas, no sudeste do Pará. Um dos casos foi flagrado por câmeras de segurança.

Em Parauapebas, imagens que mostram um homem, identificado como Guilherme Catanhede, na porta de uma casa com um bebê de sete meses no colo repercutiram nas redes sociais. Na gravação é possível ver que ele toca nas próprias partes íntimas.

Na sequência, o homem se aproxima e encosta a língua na boca da criança, por mais de uma vez. A polícia prendeu Guilherme em flagrante.

"Essa criança é filha de uma adolescente de 16 anos, que é prima do autor dos abusos. Pela localização da câmera, a gente pode perceber o local em que estava acontecendo. Prontamente uma equipe da Polícia Civil da Deaca de Parauapebas se dirigiu ao local", informou o delegado responsável pelos casos, Vinicius Cardoso.

Já em Marabá, Clínio Carvalho foi preso pela Polícia Civil (PC), acusado de estuprar a sobrinha de 11 anos. De acordo com a investigação, os abusos sexuais iniciaram quando a criança ainda tinha nove anos, sendo que o agressor chamava a vítima de esposa e pedia para que ela o chamasse de 'amor', e não de tio.

Segundo o delegado Cardoso, a denúncia do crime ocorreu quando uma testemunha alertou a mãe que a vítima estaria sofrendo abusos. A mãe então noticiou o fato à Polícia Civil, e a Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e ao Adolescente de Marabá (Deaca) passou a investigar a ocorrência.

"A criança foi ouvida de forma especializada, por intermédio de uma psicóloga. Ela narrou os detalhes dos abusos, tanto os cenários quanto a ordem cronológica. Houve perícia e a vítima foi encaminhada para exame sexológicos forenses. Esse conjunto de provas atestou a veracidade das informações e que de fato esses abusos ocorreram", relatou o delegado.

A PC ainda informou que Clínio ameaçava matar a vítima, caso ela relatasse sobre os abusos sexuais, e que iria adquirir uma arma de fogo para cometer o assassinato.

Ambas as vítimas estão sob os cuidados e responsabilidade das mães e os autores dos abusos se encontram à disposição da Justiça, conforme apontou o delegado.

Fonte: G1 Pará


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



POLICIAL  |   02/07/2022 14h01

Novo Progresso - PA
 




POLICIAL  |   02/07/2022 11h29

Itaituba - PA
 

POLICIAL  |   01/07/2022 19h20