REDES SOCIAIS

WhatsApp anuncia ferramenta que pode agregar grupos com milhares de pessoas
A novidade ficará disponível no Brasil apenas depois das eleições; Confira outras atualizações do aplicativo.


Nova atualização do whatsapp (Foto: Reprodução)

Nas próximas semanas, o WhatsApp vai ganhar uma série de melhorias. O popular aplicativo de mensagens vai permitir que seus usuários respondam com emojis às mensagens de seus contatos e enviem vídeos de até 2 GB para seus contatos, dentre outras novidades.

Esses recursos serão disponibilizados de forma gradual nas próximas semanas em todo mundo, inclusive no Brasil.

As novidades são as seguintes:

Reações: a exemplo do que acontece no Facebook, vai dar para reagir a uma conversa, só que com emojis (veja na imagem abaixo).

Compartilhamento: outra melhoria é a ampliação do tamanho de arquivos que se pode compartilhar por meio do aplicativo. Usuários poderão enviar documentos, fotos, vídeos de até 2 GB para seus contatos.

Ligação em grupo de até 32 pessoas: até então, o limite era de 8 participantes. A empresa já tinha anunciado recentemente outras novidades para facilitar a troca de mensagens de voz no WhatsApp, como a opção de ouvir mensagens fora da janela das conversas e acelerar a velocidade e áudios.

Admin poderá apagar mensagem no grupo: eles poderão apagar mensagens erradas ou problemáticas de qualquer integrante nas conversas.

'WhatsApp Comunidades' 

Os novos recursos preparam o terreno para um lançamento maior da empresa: o WhatsApp Comunidades. A ferramenta vai agregar diferentes grupos em um espaço compartilhado, com a possibilidade de enviar avisos para vários deles ao mesmo tempo.

O foco do aplicativo é atender pequenos grupos com o mesmo interesse, como escolas, membros de congregações religiosa, moradores de um mesmo condomínio ou até mesmo empresas.

O aplicativo também vai dar mais poder para os administradores, que poderão enviar avisos a todos os participantes da comunidade e controlar quais grupos e usuários podem ser adicionados.

As comunidades serão testadas globalmente pela companhia a partir desta quinta-feira (14), mas só chegam ao Brasil no ano que vem.

Em fevereiro, o aplicativo fechou um acordo com o Tribunal Superior Eleitoral(TSE) para combater a desinformação durante as eleições de 2022.

Na ocasião, o CEO do WhatsApp, Will Carhcart, se comprometeu a não implementar nenhuma mudança significativa de produto no Brasil antes das eleições.

Saiba como usar o assistente virtual do TSE para tirar dúvidas

Dario Durigan, gerente de políticas públicas do WhatsApp no Brasil, acredita que decisão de adiar a estreia do recurso no país reforça essa aliança do app com o TSE.

"É uma medida de cautela para não haver nenhum ruído em um ano de eleição, um ano complicado", explica Durigan.

Fonte: G1
 


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



REDES SOCIAIS  |   13/07/2022 10h09

Porto Velho - RO
 




REDES SOCIAIS  |   26/05/2022 18h18

Parauapebas - PA
 

REDES SOCIAIS  |   28/04/2022 09h37